ESPAÇO CATÓLICO


ESPAÇO CATÓLICO – 19/05/2019

«Livrai-nos do mal». O último grito do Pai-Nosso arremete contra a presença do maligno, sob cuja instigação se multiplicam no mundo os lutos do homem, as injustiças, a escravidão, a exploração do outro, o sofrimento das crianças e a profanação da sua inocência. Ora todos estes fatos geram repulsa no coração da pessoa humana. Esta é um ser votado à vida, que sonha com o amor e o bem, mas depois acaba subjugada ao mal. A contradição sentida dentro de nós mesmos é tal, que podemos ser levados a desesperar do homem… Se não houvesse esta súplica no Pai-Nosso, como poderiam rezar os pecadores, os perseguidos, os desesperados, os moribundos? A imploração – «livrai-nos do mal» – recorda a todos a presença do Filho de Deus que nos libertou do mal e restituiu a paz com a sua ressurreição. Nisto está a nossa esperança. Papa Francisco – Audiência Geral – Roma – 15/05/2019


SÃO MATIAS– 14 DE MAIO

Matias, é décimo terceiro apóstolo, pois foi eleito para ocupar o lugar de Judas Iscariotes no grupo dos Doze.

A eleição se deu dias depois da Ascensão de Jesus e da vinda do Espírito Santo e assim foi descrito: "Depois da Ascensão de Jesus, Pedro disse aos demais discípulos: Irmãos, convém então que elejamos um para o lugar de Judas. E o eleito deve ser dos que estiveram entre nós o tempo todo em que o Senhor conviveu entre nós, desde que foi batizado por João Batista até que ressuscitou e subiu aos céus". (Atos 1, 21-26)

Segundo a tradição Matias evangelizou na Judéia, Capadócia e depois na Etiópia. Ele sofreu perseguições e o martírio, morreu apedrejado e decapitado em Jerusalém, testemunhando sua fidelidade a Jesus.

Há registros de que Santa Helena, mãe do imperador Constantino, mandou trasladar as relíquias de São Matias para Roma, onde uma parte está guardada na igreja de Santa Maria Maior, em Roma. O restante delas se encontra na antiqüíssima igreja de São Matias em Treves, na Alemanha, cidade que a tradição diz ter sido evangelizada por ele e da qual os devotos o têm como seu padroeiro.



19/05 – 5º DOMINGO DA PÁSCOA - ANO C – COR BRANCO

1ª Leitura: At 14,21b-27 - No meio das vicissitudes e das crises, são comunidades fraternas, onde os irmãos se ajudam, se fortalecem uns aos outros nas dificuldades, se amam e dão testemunho do amor de Deus.

2ª Leitura:Ap 21,1-5ª – A meta final para onde caminhamos: o novo céu e a nova terra, a realização da utopia, o rosto final dessa comunidade de chamados a viver no amor.

Evangelho: Jo 13,31-33a.34-35 - Jesus despede-Se dos seus discípulos e deixa-lhes em testamento o “ mandamento novo”: “amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei”.

FRASE DA SEMANA: “ Eu estou sempre fazendo aquilo que não sou capaz, numa tentativa de aprender como fazê-lo”. Pablo Picasso ( 1881- 1973)



OBS.: Texto enviado pelo Pe. Hergesse para o Jornal Sudoeste do Estado com circulação semanal em Avaré e Região



Mateus 11:28-30

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve".



Links

  • Aparecida
    Santuário Nacional de Aparecida
  • Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)
  • Arquidiocese Sant’Ana de Botucatu
  • A SANTA SÉ

Nosso endereço

Matriz Sagrado Coração de Jesus
Praca Cav. Virgilio Lunardi, s/n - Vila dos Lavradores - Botucatu- SP
Fone:(14) 3882-0297
Email:secretaria@scjbotucatu.com.br
Link: www.scjbotucatu.com.br

© 2018, SCJ-Botucatu